30 de abr de 2016

'Cidade Aberta'

5 anos

Em 2011, o dia 29 de abril caiu numa sexta-feira. Naquela manhã, o SETE DIAS circulou pela primeira vez com esta coluna Cidade Aberta. Hoje, 29 de abril também cai numa sexta. A coluna continua aqui, nesse canto da página 2. E lá se foram 5 anos!

22 de abr de 2016

'Cidade Aberta'

Parlamentarismo de clientela

É inútil discutir a decisão da Câmara pelo impeachment da presidente. Ela passou longe de qualquer apreciação séria sobre razões jurídicas e políticas capazes de justificá-lo ou não. Os deputados que votaram sim, em especial, não pelos votos dados, mas pelos seus motivos bizarros, ofereceram um show deprimente ao país. Com desempenhos histéricos, teatrais, não pareciam estar decidindo algo gravíssimo, mas se exibindo numa festa de várzea. Dedicaram seus votos a Deus e ao diabo, mas não cumpriram seu dever institucional, naquele momento crítico. Independentemente da opinião de cada um, não concebo a ideia de que cidadãos ajuizados não tenham se sentido envergonhados com aquele circo. Se bem que os fogos comemorativos, na cidade, ao final do espetáculo, deram a entender que muita gente gostou do que viu.

'Cidade Aberta'

Politicagem

O presidencialismo de coalizão – modelo que obriga o presidente eleito a formar maioria parlamentar para garantir estabilidade – entrou em colapso em 2013 e tornou-se um dos principais objetos de repúdio dos brasileiros. Tanto mais repúdio quanto mais essa prática tem que lidar com partidos políticos cada vez mais vulgares, explicitando um toma-lá-dá-cá sempre mais vergonhoso. O curioso, no entanto, é como a população recrimina essa prática no plano federal, ignora no estadual e admite, com naturalidade, na sua vizinhança municipal.

12 de abr de 2016

'Cidade Aberta'

Soluções mágicas não existem

Tenho visto muita gente opinar favoravelmente ou não ao impeachment. É curioso que o impeachment tenha se tornado uma matéria opinativa. A rigor não deveria ser: ou se tem base jurídica e se aplica ou não se tem e não se aplica. Independentemente de opiniões individuais.

3 de abr de 2016

'Cidade Aberta'

Apocalipse político

Nesses tempos de guerra, tenho amigos que pensam como eu, outros que não. Com muitos desses a troca de ideias tornou-se impossível, não pelas ideias, mas pela intolerância. Mas com aqueles que a amizade e o respeito falam mais alto não apenas o diálogo tem sido fácil, como a busca por decifrar esse momento, sob ângulos opostos, de parte a parte, tem sido um alento.