22 de mai de 2015

'Cidade Aberta'

Calçadas invisíveis

Era começo de noite e eu voltava pra casa, à pé. Afinal, àquela hora, uma pequena caminhada não era mau negócio para aquecer o corpo nesse outono frio. Seguia calado, quando me deparei com um velho amigo, indo na mesma direção. Àquela hora, um bate-papo inesperado e algumas risadas também não eram mau negócio. O centro da cidade estava vazio. Seguimos. Em algum momento, saltamos da calçada para o asfalto. A um quarteirão de minha casa, pela Duque de Caxias, ele, e não eu, foi quem deu pela coisa e comentou: - engraçado, as calçadas sem viv’alma e nós viemos pela rua.

15 de mai de 2015

Não existe educação sem valorização do professor!

Governo de Minas e SIND-UTE assinam acordo sobre piso de professores. A notícia está no G1 [AQUI]. Uma conquista importantíssima! Esse assunto já devia ter sido superado, há anos. Há um consenso nacional sobre isso: não existe educação sem valorização do professor. E o governo estadual, nos anos tucanos, ignorou isso solenemente. Por que, agora, está sendo possível? Questão de prioridade! O país, o estado e o município precisam radicalizar nas prioridades que realmente mudam a vida das pessoas, promovem transformações civilizatórias; educação em primeiro lugar! 

[Foto extraída do G1]

'Cidade Aberta'

Lavoura arcaica

Tudo começou como um despretensioso aumento de perímetro urbano junto à IVECO. Em audiência pública, em dezembro, a Prefeitura sequer sabia explicar por que desejava esse aumento. Mas, na plateia, um representante de um grupo empresarial sabia bem. Em poucos dias, nova audiência e projeto aprovado pelos vereadores. Na semana passada, quando foi sancionado pelo prefeito, já havia se convertido no Porto Seco de Sete Lagoas. Um porto seco, um parque industrial e uma área residencial com capacidade estimada para 20 mil pessoas. Tudo aprovado com mais naturalidade do que se autoriza um botequim, na esquina.

'Cidade Aberta'

Tempos graves

No bar, na mesa ao lado, três casais discutem exaltados. Sobre política, claro! Contra o PT, claro! Sem preconceito, são pessoas da tal elite branca, na expressão do insuspeito Cláudio Lembo. Em resumo a conversa é a seguinte: o PT não fez nada para o país; a ascensão de pobres à classe média foi um blefe movido por meia dúzia de bolsas, sem controle; o PT quebrou os ricos; ao invés de esmolas, o governo devia investir no setor produtivo para acabar com a pobreza. Cá entre nós: o nome disso não é política, mas ignorância!

7 de mai de 2015

'Cidade Aberta'

Isso é blá-blá-blá!

A Câmara Municipal aprovou, nesta terça, projeto de lei do Executivo que ampliou o perímetro urbano da cidade, em área em frente à IVECO, e criou uma zona de expansão urbana mista, associando atividades industriais de grande e médio porte com uso residencial. Ao que se sabe, apenas essa ocupação residencial tem potencial para 20 mil pessoas. Ou seja, a Câmara acabou de aprovar uma nova Sete Lagoas maior, em população, do que as cidades Jequitibá, Pirapama, Araçaí e Cordisburgo somadas. Isso sem maiores desassossegos.

'Cidade Aberta'

Resignação ou destemor

No seminário sobre Agricultura Urbana, promovido pelo vereador Dalton Andrade, na semana passada, coube a mim falar sobre a Democratização do Espaço Urbano. Abordar esse tema, em última instância, pressupõe responder a uma pergunta fundamental: é possível termos cidades democráticas em uma economia que, estruturalmente, gera desigualdades? A realidade parece nos dizer que não; mas precisamos crer que sim.