3 de jul de 2014

Web farsas

A atividade política nas redes sociais, especialmente no Facebook, tem um ritmo muito particular. Muito rápido, gestual, bate-pronto. Não há espaço para, digamos, um debate aprofundado de ideias. Para argumentações, réplicas e tréplicas. Alí não é lugar para isso. Alí, as regras são outras. Algumas pessoas conseguem se adaptar bem a elas e, cumulativamente, demarcar um posicionamento com lucidez. Sempre com textos muito enxutos, rápidos; e, não raramente, inteligentes, espirituosos, perspicazes. A maioria, no entanto, não. A maioria sucumbe à instantaneidade, à superficialidade. E se deixa levar da superficialidade à leviandade. Nesse momento, a conversa política na rede perde a sua legitimidade ideológica, qualquer que seja, para se desqualificar em farsas, em web-farsas. Especialmente, nas farsas das imagens. O espaço é muito propício a isso. Comumente, eu me surpreendo com algumas dessas potenciais farsas e me pergunto: - isso não pode ser verdade; como alguém pode acreditar nisso? Ou, lembrando que ninguém age com neutralidade, como alguém pode se valer desse expediente? Uma dessas imagens é uma foto de Lula lendo 'O Aleph' de cabeça pra baixo. A intenção antipetista é clara. Mas qualquer que seja ela, é certo que Lula não tem curso superior [como vários que compartilharam a foto também não o tem], assim como é certo que ele não é iletrado. Óbvio que é uma foto totalmente sem nexo que desqualifica, na verdade, quem a divulga. Ainda assim, vira e mexe, ela volta a ser propagada...


Outra, mais recente, é uma foto de Fidel, Chávez e FHC. A farsa é recente; a foto, não. A foto foi tirada em Santa Elena de Uairén, na Venezuela, em agosto de 2001, na inauguração de uma subestação de energia elétrica. Curiosa e pateticamente, alguns internautas têm se dedicado a contar os dedos da mão esquerda de FHC para afiançar que é a mão sem o dedo mindinho de Lula e que tudo não passa de uma montagem: quem está ali, por certo, não é FHC, mas Lula. Ou seja, o antipetismo chega a tal extremismo que perde a noção de história e de como se dão as relações entre governos latino-americanos! Em nome da verdade ideológica, eu pedi a Fidel e Chávez que levantassem generosamente as suas mãos e, naturalmente, lá estavam todos os cinco perfeitos e intelectuais dedos fernandistas. A propósito, a imprensa, na época, noticiou a cordialidade dessa reunião e uma frase lapidar de FHC que muitos de seus seguidores, por certo, também dirão que saiu da boca de Lula: "Por muito tempo, Brasil e Venezuela estiveram de costas um para o outro. Isso foi um erro. Ou nos integramos, ou erramos", afirmou FHC, em espanhol [AQUI]. 

2 comentários:

Carlos José disse...

Excelente, sou contra o PT, mas sobretudo prezo pela verdade. Já tive que trabalhar com pessoas que abominava pessoalmente. Trabalhar para um bem maior, para dar resultado significa colocar ideologias de lado ao receber benefícios para um trabalho bem feito.

Luiz Clete CEL disse...

Essa foto volto a circular no facebook e com os mesmo comentários que é o Lula e não o FHC, mas me parece que a foto foi invertida, pois a aliança do Hugo Chaves está na mão direita, ele era noivo ou casado nesta época?