22 de jun de 2014

Os terríveis pitstops de Massa

Tudo bem, as flechas de prata da Mercedes são as donas das temporada e as Williams não seriam - como não foram - capazes de detê-las. Rosberg manteve a terceira posição e Hamilton precisou de apenas uma volta para pular do 9º para o 4º lugar. Daí em diante, bastou esperar o desenrolar natural dos fatos. E os bons préstimos da Williams a seu favor.

Felipe fez a sua parte e largou bem, assegurando a liderança. Bottas, nem tanto, quase perdendo o posto para Rosberg. Foi quando o box da Williams resolveu chamar para si o direito de dar nova ordem à corrida e tirar qualquer chance de emoção nas pistas. Na volta 14, a ordem do primeiro pelotão tinha Massa, Bottas, Rosberg e Hamilton. Na volta 18, depois da primeira troca de pneus, a ordem passou a ser Rosberg, Bottas, Hamilton e Massa. Resumindo: o box da Williams se encarregou de tirar uma posição de Bottas e, o mais absurdo!, três de Massa. Hamilton não precisou, mais à frente, ultrapassar Bottas. O box da Williams, na segunda troca, de novo, fez o serviço pra ele. Pronto: Rosberg, Hamilton, Bottas e Massa. Depois, Alonso, Pérez, Magnussen, Ricciardo, Hulkenberg e Raikkonen, fechando a zona de pontuação.

No mais, dois destaques: a incompreensível temporada de Vettel, que abandonou a corrida nas primeiras voltas, e a volta do tédio, o mais absoluto tédio, à F1. O belo circuito da Áustria assistiu uma das corridas mais chatas do ano.

Nenhum comentário: