24 de mar de 2013

Sepang

O sono me abandonou em boa hora, às 04h30, a tempo de assistir à largada do GP da Malásia, às 05h00. A esperança de emoções a mais, pela chuva que andou caindo por lá, acabou nas primeiras voltas. Choveu antes da corrida, a largada foi com mista molhada, mas sem chuva, com pneus intermediários, e, a partir da 6ª das 56 voltas, os pilotos já estavam com pneus para pista seca, duros ou médios. Aí, voltou-se ao habitual, ao império dos pneus na determinação das estratégias das equipes. Se bem que, diferente da corrida passada, nenhuma equipe se beneficiou de qualquer inovação: todas optaram por quatro trocas e as que fizeram três, como a Lotus, não ganharam muito com isso. Foi uma corrida com poucas variações. Desde logo, as cartas foram dadas: as duas RBR na frente; logo depois, as duas Mercedes; em seguida, com poucas alternâncias, Massa [Ferrari], Grosjean [Lotus], Hulkenberg [Sauber] e por aí afora. Os pontos altos foram os erros de Alonso, de Massa e da Ferrari, na primeira volta; a mancada divertidíssima de Hamilton, na oitava, quando ele errou de equipe, no box; e a disputa acirrada pela liderança entre os dois pilotos da Red Bull, a dez voltas do final. Nada além. Juntando as duas corridas do ano, parece-me que haverá, nesse início de temporada, um domínio da RBR; logo depois, virão a Mercedes e a Ferrari; mais atrás, a Lotus e a equipe média do fim de semana [Force India ou Sauber]. Por ora, McLaren e Williams estão fora do jogo. Sobre Massa, não há dúvida que recuperou alguma competitividade. Mas segundo piloto da Ferrari será sempre segundo piloto da Ferrari; não dá para esperar muita coisa...

Péssima largada da Ferrari. Massa dá uma de escudeiro, cede a vaga para Alonso e cai para sexto. Alonso bate o bico na traseira de Vettel, na segunda curva, a equipe erra ao tentar mantêm-lo na pista, ele faz esqui na asa e sai fora. A pista seca rápido e, na volta 6, a turma começa a ir para o box. Hilário: na volta 8, o Hamilton esquece que mudou de equipe e pára para trocar pneus no box da McLaren! Que mico!!! Webber é beneficiado na primeira rodada de trocas; Massa, para variar, perde tempo e uma posição. Volta 13: as RBR lideram, seguidas pelas Mercedes. Pastor Maldonado, na volta 14, acaba de pastar na brita e na grama, onde deixou o bico. Ao final da primeira quarta parte da corrida, a pista seca e não há previsão de chuva. Os pneus voltam a imperar...

Na volta 16, enfim um pega, ainda que não muito animado: Raikkonen sobre Pérez pelo 9º lugar. Na volta 19, mais um, menos empolgante ainda: Di Resta sobre Ricciardo, pelo 11ª posição. Esquisita a troca de pneus do líder Webber, na volta 20: era o único com pneus duros e, ainda assim, pára mais cedo.  Volta 21: Massa e Grosjean no box. Massa volta em 10º e Grosjean logo atrás. Na 22, Hamilton acerta de equipe. Todo mundo indo para os boxes. A questão está em entender a estratégia de cada equipe, para cada piloto, entre pneus duros e médios. Massa passa Hulkenberg e, com as paradas, na volta 25, retoma a 6ª posição. As RBR e as Mercedes seguem na frente. Volta 26: uma disputa que promete, Vettel cola em Webber. Volta 28: metade da corrida. Na posição que está, Massa passa Alonso, no campeonato: 20 a 18.

Volta 29: estranho o comportamento da Force India, na Malásia. Para uma equipe média que estava parecendo gente grande, dois erros no box, com os dois pilotos, e, agora, os dois carros na garagem são coisas inexplicáveis. Voltas 31 e 32: nova rodada de trocas de pneus. Serão quatro, então. Vettel perde uma posição para Hamilton, na sua parada. E quase perde mais uma para Rosberg. Massa pára na 34. Duplo 'x' entre Button e Webber, que retoma a ponta. Button vai para o box, troca mal os pneus e fica por lá. Mas volta. De toda forma, bom para Massa que sobe para 5º. Button volta em 14º. Vettel pressiona Hamilton. E passa. Raikkonen bravo com Hulkenberg, na disputa pelo nono lugar. Volta 42: fecha 3/4 da prova. Hamilton faz sua quarta troca. WEB, VET, HAM, ROS, MAS, GRO, PER, HAI, HUL e VER são os dez primeiros.

Volta 44: Webber pára, volta disputando posição com Vettel e mantém a liderança. Esses dois tem história de batida em equipe. Atrás deles, Hamilton e Rosberg também brigam entre eles. Volta 46: Rosberg passa Hamilton, depois toma o troco; Vettel e Webber dão um show; Vettel leva a melhor e lidera. Palmas para a RBR e para a Mercedes que deixam a briga rolar. Volta 47: Maldonado na brita. Massa volta ao box, na volta 48, e cai para 8º. Na 49, com pneus novos, passa Pérez e cola em Haikkonen. Passa e retoma o sexto lugar. Improvável que chegue em Grosjean. Putz!, mais do que provável: na volta 53, Massa chega e passa. É quinto! Pra animar, Rosberg quer porque quer passar Hamilton, mas a equipe diz não! [Retiro as palmas que bati para a Mercedes, acima...]. Button pára, de vez, na 55. Última volta. Vettel vence. Dobradinha da RBR. VET, WEB, HAM, ROS, MAS, GRO, HAI, HUL, PER e VER pontuam. Na disputa interna, Massa passa Alonso no campeonato: 22 a 18.

Nenhum comentário: