24 de fev de 2013

Trocando SP por SL

Segue a transcrição de artigo do Abrucio que pode ser lido, originalmente, AQUI. O texto é perfeito. Vale para São Paulo, vale para Sete Lagoas...

Câmara tem que tornar-se lugar para debater o futuro da cidade

O debate sobre a Câmara de SP tem sido marcado por uma dupla visão. De um lado, há os que dizem que é frágil institucionalmente. De outro, os que reclamam do custo à governabilidade trazido por demandas de vereadores.

Dois exemplos ilustram o debate. O primeiro é a pesquisa da Fiesp que revela que a Câmara, mesmo transparente, é marcada por baixa capacidade de legislar e fiscalizar.

Na versão que realça a aparente força dos vereadores, jornais relataram a pressão sobre o prefeito eleito para distribuir cargos para conseguir apoio parlamentar.

Para além desse debate, é preciso que os vereadores construam identidade que os aproximem da sociedade e de grandes temas da cidade. Para tanto, é importante melhorar a qualidade da Câmara.

Para aperfeiçoá-la, uma via é torná-la um lugar para debater o futuro da metrópole. Também ela se torna estratégica quando discute projetos enviados pelo Executivo.

O protagonismo da Câmara será maior quando ela se preocupar menos em indicar o terceiro escalão das subprefeituras e atuar mais na fiscalização dos serviços públicos.

FERNANDO LUIZ ABRUCIO é coordenador da graduação em administração pública da Fundação Getúlio Vargas (SP)

Nenhum comentário: