6 de dez de 2012

O homem que desenhava - III

Niemeyer e o UNIFEMM

Oscar Niemeyer fez o primeiro estudo para o campus do UNIFEMM. Quando desenvolvemos [a OFICIO PROJETOS], o Plano Diretor Físico do Campus, em 2008, tivemos acesso a cópia desse estudo e de fotos de Niemeyer em Sete Lagoas. Vai aí uma amostra:

Oscar Niemeyer, José Tanure e Renato Azeredo

Afrânio Avelar, Meireles Avelar, José Tanure, Renato Azeredo e Oscar Niemeyer

Conceituação do campus

explicação indispensável
Nossa idéia de Universidade é bem definida e seu objetivo principal reduzir o número de prédios, resumindo-os a 7 elementos: administração (direção das faculdades), edifício de classes (salas de aulas, trabalho e anfiteatro), edifício de ciências (todos os laboratórios), auditório, biblioteca, restaurante e setor esportivo.Com esta solução revolucionamos o programa das Universidades, fazendo-o mais compacto, mais econômico, mais lógico, capaz de exprimir a Universidade moderna e integrada que se impõe. E preservamos os terrenos, evitando cortá-los com ruas desnecessárias, economizando extensas instalações de luz, água, eletricidade [ilegível] etc. Trata-se de solução tão clara e irrefutável que começamos a projetar Universidades por toda parte.A Universidade de Sete Lagoas segue essa orientação, adaptada às condições locais e possibilidades econômicas. No centro do terreno fica a praça magna, a administração, a biblioteca e o auditório. À esquerda, o ensino propriamente dito: edifício de classes, edifício de ciências e a previsão futura de um novo prédio. À direita, o restaurante, o clube, a piscina olímpica, o ginásio etc.

7 comentários:

Frederico Dantas disse...

Flávio.

Quando foi isso? Sabe a data das fotos?

Blog do Flávio de Castro disse...

Frederico,

No inicio dos anos 1970. Ao que sei, o terreno da FEMM foi doado por José Cyrilo Leão em 1972. Em 1973, já se tem um projeto de autoria de Maria Eunice Campolina e Paulo Rogério Paiva visivelmente inspirado nos croquis de Oscar Niemeyer, bastante diferente do que se executou, posteriormente. Nesse caso, eu diria que essas fotos são de 1972 [ou muito pouco antes], portanto, há 40 anos. Oscar já estaria lá pelos seus 65 anos. Um jovem!

Ramon Lamar disse...

"E preservamos os terrenos, evitando cortá-los com ruas desnecessárias, economizando extensas instalações de luz, água, eletricidade [ilegível] etc."

Que dizer desse banho de percepção do que estava por vir?
Genial é pouco!

Frederico Dantas disse...

Fantástico.

Tento descobrir até hoje o que aconteceu com Sete Lagoas dos anos 80 pra cá.

Uma cidade que andava à frente do seu tempo, com geração de energia, captação e distribuição de água, telefonia prórpios, representatividade política, conceito de universidade... Será que a cidade cresceu e as ideias realmente se apequenaram?

Anônimo disse...

Sr. Frederico, meu medo é o que acontecerá pra depois de 2012 já que a turma que fez o serviço na década de 80 e 90 está de volta.

Blog do Flávio de Castro disse...

Ramon, falamos disso ontem, ele falou há 40 anos. Visionário!

Ramon Lamar disse...

Exatamente, Flávio. E que boa palestra em boa hora. Os alunos comentaram comigo o link da sua palestra com essas informações sobre o Niemeyer.