25 de nov de 2012

Para aonde vamos, CBF?!

A CBF não serve pra nada. Vive mais do demérito dos outros, especialmente do péssimo nível da cartolagem do futebol brasileiro, do que de seus próprios méritos. A única coisa que faz, faz mal: comandar a seleção canarinha. Até agora, depois de ler e ouvir todo mundo que lida com futebol, eu não entendi essa demissão do Mano. Se era pra demitir, Marin, o presidente da CBF, teve mil motivos, no passado, com tempo de sobra. Mas resolveu trocar de técnico e comissão, exatamente, na hora que não tinha mais motivos aparentes. Exatamente quando o Mano começou a se acertar e acertar um time. E, apenas, a um ano da Copa das Confederações e a dois anos da Copa de 2014. Trocar Mano por quem? Tite, Felipão ou Muricy? Isso é trocar cebola por cebola, com uma perda enorme de tempo. Ou a dupla Marin e Del Nero tem uma carta na manga - o que é improvável - ou estão fazendo, tão somente, o que sabem fazer de melhor: politicagem inútil...


A propósito, dois comentários: um, andam dizendo que Pep Guardiola aceitaria o lugar de Mano, mas que Marin e Del Nero não querem técnico estrangeiro. Nem o Andrés Sanches. Tem cabimento?!; outro, por falar no diretor de seleções Andrés Sanchez, não é por nada não, mas a entrevista dele para comunicar a saída de Mano foi pura 'vergonha alheia'. Como alguém pode aceitar passar por um papelão daqueles?! Em um caso e outro, de onde menos se espera, não vem mesmo nada que possa prestar...

3 comentários:

ENIO EDUARDO disse...

Sinceramente, nunca pensei em dizer isso algum dia, mas torço profundamente para que a Argentina seja a Campeã Mundial em 2014 e que o Messi possa coroar definitivamente sua carreira vitoriosa.

Quanto ao Brasil . . . cansei de ver seleções cheias de meio-campistas defensivos. Qualquer um desses técnicos brasileiros são simplesmente horrorosos.

Pep Guardiola poderia ser um alento. Mas isso, acho que esses pulhas da CBF não teriam coragem.

Blog do Flávio de Castro disse...

Enio, pior é que eu concordo, concordo e concordo...

Blog do Flávio de Castro disse...

Até que enfim parece que o Andrés Sanchez tomou vergonha e pediu o boné:

http://www.lancenet.com.br/minuto/Andres-Sanchez-diretor-selecoes-segunda-feira_0_817718294.html

Com isso, Chico Maia fez a análise correta: com Sanchez [que defendia Tite] fora da CBF e com a PF nos pés de Del Nero [que defendia Muricy], deve prevalecer a opinião do Marin e o cargo de técnico da seleção cair no colo do Felipão.

Vai ser duro de roer...