14 de out de 2012

Yeongam

Três da madruga. Acordei e vi o GP da Coreia do Sul. Se bem que foi no estilo acorda, assiste à largada, meia dúzia de voltas e dorme, de novo; desperta, vê mais algumas voltas e tibum; mais uma vez, acorda 'animado', vê as tantas voltas finais, a bandeirada do rapper PSY e, enfim, desmaia. Grosjean UFC, infelizmente, nesta corrida, não fez a alegria da largada. Quem assumiu esse papel, sem o mesmo destaque, foi Kobayashi, que acertou Button e Nico. As RBR, de fato, ressuscitaram. Vettel tomou a ponta, foi até o fim e desbancou Alonso, na liderança do campeonato. Confesso que já tinha entregado os pontos e já estava dando o título ao asturiano. A contragosto, é verdade. Massa, por sua vez, ao ver seu contrato com a Ferrari tomar o rumo do brejo, também virou outro. Só não subiu ao pódio e se conteve no quarto lugar porque sua equipe achou que seguia rápido demais e mandou dar uma pisada no freio. Óbvio, Alonso ia à sua frente. As McLaren é que andam esquisitas. Muito instáveis. Até as três vitórias de Vettel, do outro lado do mundo, Hamilton e Button haviam ganhado os três últimos GP's europeus. Ontem, se deram muito mal e entregaram a vice liderança de construtores para a Ferrari...

5 comentários:

Pablo Pacheco disse...

Flávio e Ramon, nossos especialistas em velocidade, considerando que entendo de F1 tanto quanto sou expert em futebol americano, minha satisfação com o desempenho do Massa, nas últimas corridas, é ingenuidade? Sim, eu sei que o Alonso "is faster than you" sempre.

Outra dúvida: será que o Bruno Senna estaria em melhor momento numa Ferrari ou McLaren da vida?

Abraço!

Blog do Flávio de Castro disse...

Pablito,

Sobre Massa: acho que há dois fatores. Um, de que ele deu mostras de ter dificuldades de superar o trauma do acidente; desde que se acidentou caiu de produção. Dois, o que me parece mais importante: a Ferrari deve estar investindo mais no seu carro e não só no do príncipe. Por uma única razão: uma melhor posição no campeonato de construtores significa mais dinheiro. Hoje, eles assumiram a vice liderança.

Sobre Senna: o nome não é o bastante. Pra mim, é um piloto mediano, com o mérito de ser estável. Mesmo sem vitória, tem pontuação próxima a de seu companheiro Maldonado, que venceu uma. Não creio que tenha atrativos e cacife [$] para ter assento numa equipe grande...

Abs, Flávio

Ramon Lamar disse...

Concordo plenamente com o Flávio. A Ferrari teve que começar a dar um tratamento igual para o Massa, não só para ele marcar pontos para a equipe como também para tirar pontos dos adversários.
O Bruno "Cena", me desculpem, ainda perde longe para o Barrichello. O começo da temporada foi graças mais ao desequilíbrio das outras equipes do que aos méritos da Williams.

Ramon Lamar disse...

Ah... quanto ao trauma do acidente, acho que ele já havia se recuperado... mas quando ia ganhar a corrida no ano seguinte... "você escutou?".
Aí fica mais um trauma...

Blog do Flávio de Castro disse...

Pablo e Ramon, a do dia: o capo da Ferrari, Lucas di Montezemolo, negou, hoje, a possibilidade de trazer o alemão Sebastian Vettel para o time, para pilotar ao lado de Alonso porque não deseja "dois galos no mesmo poleiro". Trocando em miúdos: Massa não passa de um frangote. Suas chances de permanecer na Ferrari estão diretamente ligadas à sua capacidade de andar atrás de Dom Alonso e não ir nunca além disso...