1 de out de 2012

Hobsbawm

Eu jamais tive qualquer identidade com a Hebe. Como pouco assisto a TV, também nunca acompanhei os seus programas. Mas tinha uma grande simpatia pelo humor do trio Hebe, Lolita Rodrigues e Nair Belo. Era um trio impagável. Como disse a Tiza, a Hebe é mais uma daquelas com quem a morte não combina. Foi-se no sábado. Uma tristeza!

Eu confesso que quase nada li de Autran Dourado. Lembro-me um pouco de 'Ópera dos Mortos' - e a  sua cidade imaginária de Duas Pontes. Sua morte, ontem, foi sem dúvida uma perda para a literatura brasileira.

E hoje morreu o extraordinário historiador egípcio-britânico Eric Hobsbawn. Nesse caso, sem dúvida, perde toda a humanidade. É provável que nenhum outro historiador do século XX supere esse intelectual marxista...

Nenhum comentário: