2 de set de 2012

Babado forte

A Ilustrada da FSP, de ontem, sábado, trouxe uma matéria curiosa, na pág. E5: Estudo expõe rusgas de Buarque e Freyre - ensaio analisa ruptura entre os autores a partir da supressão de menções ao pernambucano em 'Raízes do Brasil'. Vale a pena a sua leitura AQUI.

[Sérgio Buarque de Hollanda]

2 comentários:

A. Claret disse...

Flavio,

nunca li nada do B. de Hollanda. Porem, li coisas do G. Freyre (Casa grande & Senzala). Curiosamente, nao havia comprado tal livro: veio de brinde com uma compra que havia feito por reembolso em S. Paulo. Mas bom mesmo foi o livro do C. Prado Junior sobre a historia economica do Brasil, que tambem veio de brinde. Um senhor livro.

Embora tenha lido o livro do Freyre ha' muitos anos, notei naquela epoca um ar de "coronelismo" ao descrever o ambiente rural. Talvez tenha sido este tipo de otica a que acabou afastando aos dois escritores (alem da proverbial vaidade/rivalidade dos "intelectuais").

De todas as formas, creio que faz falta uma pesquisa mais profunda e atualizada da sociedade brasileira nos moldes que os dois fizeram. Talvez seja eu o desatualizado pois possivelmente ja' exista tais estudos.

Blog do Flávio de Castro disse...

Claret,

Mais do que eu, você sabe que todo livro requer uma contextualização.

'Casa Grande e Senzala' não pode ser lido sem se levar em conta a origem nordestina pernambucana de Freyre, o que justifica plenamente o viés 'coronelista' que você identificou, e o fato de ter sido escrito nos anos 30, do Brasil agrário, pré-industrial.

Sobre Caio Prado, 'Formação do Brasil Contemporâneo' é sim um livro belíssimo. Caio já é um paulista e seu livro dialoga, contemporaneamente, com o Casa Grande.

Na minha modesta opinião, eu diria que esses três autores, com seus três livros - incluindo aí 'Raízes do Brasil', também do final dos anos 30, de Hollanda - são mais do que indispensáveis para compreensão, são mesmo fundadores da nossa noção moderna do Brasil.

A propósito, o conceito do 'homem cordial' de Hollanda é uma preciosidade... Leia!