28 de jul de 2012

O senhor do perdão


Política é assim: quanto mais se conhece, menos se entende... Li, ontem, a entrevista do ex-prefeito Marcelo Cecé, concedida ao SETE DIAS. Ao final da leitura, pareceu-me um Cecé ‘tranqüilo’, ‘entusiasmado’, mas, sobretudo, poderoso. Apoiador da candidatura do Márcio Reinaldo, Cecé já o vê como eleito ‘com larga vantagem’. OK. A minha pergunta é como o eleitor reagirá a tudo isso. Não, não quero fazer aqui juízo nenhum; apenas entender a lógica da coisa. Vejam: [1] Recapitulando: Cecé saiu da Prefeitura, em 2000, com um bom tanto de processos contra ele, impetrados pelo promotor Amauri Artimos da Mata. Esses processos o aniquilaram, politicamente. A maior demonstração de poder de Cecé, na entrevista, para mim, está na sua abordagem desse assunto. Cecé reconheceu, a la ‘Pollyana’, que agrediu o promotor, errou e levou o troco. E que não guarda mágoas. Palavras dele. No mundo das pessoas comuns, uma pessoa inocente só usa palavras magnânimas depois de inocentada. Até que seja feita justiça, nunca vi ninguém falar em mágoa ou não mágoa, em erro ou troco, apenas em desejo de justiça. Ao que eu saiba, Cecé ainda não foi inocentado, em seus mais de 30 processos. Só quem tem ciência de um extraordinário poder dispensa, antecipadamente, as palavras ‘inocência’ e ‘justiça’. Cecé não as pronunciou. Será que, politicamente, o eleitor também já esqueceu os tais processos e já reabilitou o poder de Cecé? [2] Em 2000, Cecé teria intenção de se reeleger e teria colocado, guardando sua vaga, o Dr. Ronaldo João, até que o calor dos processos se esvaísse. Quando quis o lugar, não levou. Consta que a sua relação com Dr. Ronaldo teria se azedado de vez. Ao que se vê, agora, não foi tão ‘de vez’ assim: estão juntos de novo. Cecé disse mesmo que “se Márcio Reinaldo sentar Dr. Ronaldo João na Saúde, ele ficará muito bem. Dr. Ronaldo é competente e trabalhador. Ronaldo tem ainda uma irmã e sobrinha que foram minhas secretárias, que ajudam demais”. Palavras dele também. [3] Cecé tentou voltar, mais uma vez, na eleição de 2004. Do embate entre ele e Ronaldo Canabrava, quase que Maroca levou, de primeira. A análise, à época, foi de que Ronaldo se beneficiou do voto útil anti-Cecé. O povo queria o capeta, mas não Cecé. E Cecé se deu muito mal. Pelo jeito, já não anda mais tão mal assim... [4] A propósito, Cecé não mencionou Canabrava na entrevista. Mas não me surpreenderia se, generosamente, também o tivesse elogiado, já que estão, desta vez, ombreados no mesmo palanque marcioreinaldista. [5] Até quatro anos atrás, Cecé continuava como um nome maldito. Nenhum candidato buscou o seu apoio. Todos passaram longe. A candidatura do Márcio Reinaldo, agora, o reintroduziu glamourosamente na cena política. Um Cecé ‘tranqüilo’, ‘entusiasmado’, mas, sobretudo, poderoso. Se o eleitor confirmar nas urnas que o tempo não é o senhor da razão, mas o senhor do perdão, estaremos diante do duro e intrincado desafio de interpretar o significado desses últimos quatro anos...

16 comentários:

Anônimo disse...

Cecé, Ivone Andrade, Ronaldo Canabrava, Lambreta, Arnaldo Nogueira, etc.. etc... apoiando Márcio Reinaldo.

Humberto Timo,Leone, apoiando Emílio.

Paredão apoiando Múcio.

Moral da história; "Um gamba cheira o outro"

Anônimo disse...

Salve-se quem puder!. Acho que com essas indicações para o primeiro escalão, Marcio Reinaldo já perdeu.
Arnaldo (cavendich) na Obras, Ronaldo( sem noção)na saúde, e as irmãs cajazeiras.....
Haja truculência, intolerância, intransigencia e NEPOTISMO......

Anônimo disse...

Esqueci de colocar no time q apóia o deputado o nome de Chapinha.

Zeca Dias Amaral disse...

Olá,
onde está o link pra baixar a bula que ensina a entender este post? Desenhado, ficará mais fácil de entender; ao menos pro coitado aqui.
Abs

Blog do Flávio de Castro disse...

Zeca, não precisa entender... é apenas um histórico que me passou pela cabeça enquanto eu lia a entrevista. Sinceramente, eu achava que jamais leria uma entrevista daquelas. Eu até admitia a hipótese que o pós-Maroca pudesse ser uma 'direita volver', mas não com os mesmos personagens do passado. Impressionante como todos os nomes listados aí acima pelo anônimo voltaram a circular impunemente. Cecé é apenas o lado mais emblemático da coisa. Francamente: você contava com tudo isso? Jura?

Anônimo disse...

Diga-me com quem andas e te direi quem és!

Quem de nós nunca ouviu esta frase na casa dos pais. Ela se tornou clássica a nossos pais quando eles queriam nos afastar da má influência das companhias. Eles tinha de fato toda a verdade. Sabiam muito bem as confusões que poderíamos apronar se seguimos as orientaçoes destes maus companheiros...

fonte: abiblia.org

Anônimo disse...

Sabe o que eu Acho?

Do jeito que a Banda está tocando, o Márcio Reinaldo vai ganhar de lavada.

E nós que não gostaríamos de ver uma tragédia desta para a cidade, não optamos claramente por nenhuma candidatura.

Sabem porque?

Porque enxergamos que todos os candidatos têm problemas.

Evidente que há problemas em todas as candidaturas. Mas há uma coisa que se chama compromisso.

Qual o real compromisso dos candidatos?

Anos mais nebulosos ainda nos aguardam.

Anônimo disse...

Se uma eleição que nem começou já tem candidato ganhando de lavada, então pra que disputar? Agora querer fechar os olhos e nivelar todos diante dos "santos apostólos" é uma burrice ou conveniência sem precedentes.

Anônimo disse...

Ganhar de lavada não esta tão fácil assim. Mas se por acaso isso acontecer eu quero de volta: o DOPS, a DITADURA e o MILITARISMO, tudo junto.
Mas tenho fé : DEUS É MAIS.

Anônimo disse...

Quero ver o Márcio Reinaldo gaguejando nos debates. Será que ele vai? Ou vai dar tapa na cara de repórteres ou candidatos? O energúmeno não sabe argumentar sobre assunto algum. E com esses apoios só vai perder voto.

LEANDRO VIANA disse...

Achei a entrevista digna de um personagem de algum programa de humor, tipo "João Plenário" (Saulo Laranjeira)da Praça é Nossa, ou algo assim.

É o modelo antigo de 20 anos atrás de fazer política e governar. Órgãos de controle no Brasil funcionavam mal, lei de responsabilidade fiscal não existia, sociedade menos participativa e fiscalizadora...

Marcelo Sander disse...

Vai ter boto na lagoa de novo, Cecé?

Anônimo disse...

Teve contradição na entrevista do Cecé. Ele agradece ao promotor por o ter tirado da política. E, mesmo assim, tentou voltar ao poder por diversas vezes. Dá para entender?

Anônimo disse...

Da pra entender que: Tudo é uma questão de conveniência.
Ele quer fazer o tipo Cécézinho paz e amor. Na entrevista ele esqueceu de dizer que chapinha vai para o SAAE.kkkkkk

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Blog do Flávio de Castro disse...

Anônimo, se quiser fazer críticas pessoais, sem problemas: apenas assine!