29 de mai de 2010

Menino - XIX

Hoje eu levantei feliz. É mais fácil ficar feliz aos sábados... Todos ainda dormiam, eu peguei minha bola e fui pro gramado do jardim. Chutei bola a manhã toda. Fiz mil gols. Chutava, corria, pulava, agarrava e radiava cada passe genial de mim para mim mesmo. Já estava suado quando Felipe, filho do seu Zé chegou e entrou na brincadeira. Havia barulho no curral, depois parou. Certa hora, os cachorros deram uma carreira no rumo do galinheiro. As galinhas apelaram com alguma coisa. Deu um tempo e passou Maria com duas delas pelos pés, com a cabeça pra baixo, esperneando. – Ô Maria, hoje tem ao molho pardo?, perguntei, enquanto gritava: - Lipe, chuta! Grande, gorda, rosada, sempre carinhosa, Maria deu sua risada boa e respondeu: - Tem sim, meu neguinho. Vou fazer com angu mole do jeito que você gosta, prosseguiu ela. – Ô Maria, guarda a rapa do angu pra mim, gritei ofegante. Ela riu e sumiu. Maria também levantou feliz, hoje.

Nenhum comentário: