24 de mai de 2010

Menino - XII

Foi uma barulhada danada. Eu só entendi quando a mulher de Seu Zé entrou na cozinha e me pediu uma copo d'água com açucar. - O que 'tá acontecendo?, eu perguntei aflita, enquanto abaixava o fogo do fogão e preparava o copo d'água. - O menino surtou, respondeu ela, quase sem ar. - Vou por mais doce então na água pra acalmar a criança, completei. - Não, não exagera, Maria, a água é pra mãe dele; ele vai levar é uma surra do pai pra parar de inventar história. - Deus é pai!, me benzi. - É, Maria, benze mesmo; já ando dando razão pro meu Zé: esse menino está é com o diabo no corpo...

Nenhum comentário: