24 de mai de 2010

Menino - IX

Meus patrões estão querendo levar o menino ao médico e internar. Dizem que ele está perturbado. Que teria inventado o rastro do avô até o rio. Que anda fantasiando. Não sei. Se o sumiço do velho não é coisa do capeta de quem será? Do menino? Duvido... Pode ser que o demo tenha posto o velho pra andar. Acredito nisso piamente. Ele tem poderes pra isso e pra mais... Hipnotizou o patrão, mandou ele andar e mandou ele afogar. Tudo possível. Eu acho isso. Tanto que, tendo um tempo, monto num cavalo e desço rio abaixo, por uma margem, remexendo os cantos de mato e galhos, e subo rio acima, pela outra margem, vendo se o corpo do velho não se agarrou por ali. Nada! Teria o capeta o poder de desaparecer com o corpo? Isso eu já não sei... Até acho que não. Nunca ouvi dizer. No fim da tarde, depois da lida e do banho, fico horas a fio pensando... Agora, com essa história que andam dizendo de que o menino anda ajeitando coisas e variando, eu olho pra ele, vejo o riso dele e penso: - Deus me perdoe, mas será que o capeta tomou o corpo do menino? Virgem Maria! Eu, por mim, benzia a criança...

2 comentários:

ENIO EDUARDO disse...

Encantador o seu Menino Flavio. Fico aqui aguardando a continuidade. Para um inicio de semana, esse Menino colore nossa caminhada.

Flávio disse...

Tadinho do menino...